Aposentados optam pelo próprio negócio

O empreendedorismo tem sido uma alternativa de vida que milhões de brasileiros têm adotado, com cada vez mais frequência, após a aposentadoria, seja como fonte complementar de renda, como uma forma de se manterem ativos ou mesmo como uma busca pela concretização de um sonho. 



Essa população, que celebra nesta quinta-feira (24) o Dia do Aposentado, representa um perfil diferenciado de empreendedores que agregam experiência, disponibilidade de tempo, dedicação e um maior desprendimento para abrir o próprio negócio.

Os aposentados representam uma categoria que tem passado por intensas transformações nas últimas décadas, que acompanharam as próprias mudanças da economia e do perfil demográfico brasileiro. Análises feitas pelo Sebrae mostram que esse momento da vida pode ser aproveitado como a oportunidade ideal para investir em um negócio: diferentemente dos mais jovens, as pessoas mais maduras têm menos medo dos riscos e estão mais preocupadas com a realização pessoal do que com a rentabilidade. 



De acordo com o especialista em serviços financeiros do Sebrae, Hugo Cardoso, os empreendedores mais velhos não devem se arriscar tanto, devem identificar uma oportunidade de negócio ligada a uma área que saibam como funciona. “Minha dica para o aposentado que pretende abrir um negócio é: pesquise o ramo com profundidade, mesmo que você ou um sócio possuam expertise. É preciso tomar cuidado para não confundir hobby com empresa”, explica.

Entretanto, assim como em qualquer outro instante da vida profissional, a decisão de abrir uma empresa precisa passar pela análise de vantagens e desvantagens, além de exigir um planejamento e avaliação das oportunidades. O Sebrae oferece apoio para a elaboração de um bom plano de negócios, estudo do mercado e na capacitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário